Mochilão Europa: Girona > Londres – 03/07


egali_intercambio

Vai de Egali que não tem erro

Passar uma noite inteira num aeroporto depois de quase 40 dias de mochilão não é uma das coisas mais interessantes a se fazer. Nada acontece, ainda mais num aeroporto minúsculo como é o de Girona, que é usado praticamente só pela Ryanair. Depois de enjoar de esperar finalmente o check-in abriu. Depois de 1 hora e meia eu estava a bordo do avião que me levaria à cidade de partida, fechando o tão sonhado Mochilão.

Londres! Um dos momentos de maior nervosismo foi quando tive que passar pela imigração novamente, tendo em vista que meu curso de inglês já havia acabado e eu ainda ficaria na cidade 20 dias, 3 dias a mais do que o meu visto permitia. O tiozinho tentou implicar comigo, mas felizmente deu tudo certo e quando vi já estava no ônibus que levaria à cidade. 40 dias depois de ter saído da Inglaterra lá estava eu novamente, na Victoria Coach Station, revalidando meu ticket de metrô e indo para a nova casa, que o Renan havia alugado.

Tudo passou muito rápido, mas cada momento foi excepcional! Sem dúvida nenhuma uma das melhores experiências que já tive na minha vida. Recomendo a todos que tentem fazer o mesmo. Talvez sem passar tanto trabalho que nem eu nem visitar tantas cidades, mas que um dia se jogue no mundo para ver quanta coisa interessante tem por aí. Vale a pena cada minuto!

Anúncios

Mochilão Europa: Lérida > Girona – 02/07


Após recuperar as energias em Lérida era hora de mais uma “semi maratona” para chegar até o aeroporto de Girona, de onde sairia o meu vôo para Londres. Tomei um trem no último minuto de Lérida até Barcelona, de onde precisei pegar outro trem até Girona. Foi tranquilo até, mas até descobrir qual era o trem correto que eu deveria pegar para chegar foi difícil.

Ao chegar em Girona pensei em dar uma volta pela cidade, mas decidi ir direto ao aeroporto. Cheguei lá por volta das 18 horas, mas meu vôo para Londres saía apenas no outro dia, às 6 e meia da manhã. O jeito foi achar um local para sentar/deitar e escutar quase todas as músicas do Ipod… 🙂

Mochilão Europa: Barcelona > Lérida – 30/06


Barcelona ficou pra trás no trem que me levou para Lérida. A cidade onde o meu amigo Émerson fixou residência há alguns anos seria o próximo destino e onde eu descansaria por dois dias, antes de me dirigir para o aeroporto para voltar a Londres.

Dessa vez não precisei fazer checkin, reserva ou coisas do tipo… Estava com amigos e definitivamente num lugar onde poderia recuperar as energias. Como eu mesmo comentei com o Emerson: “nessa cidade eu só quero dormir! hehe… nada de museus!”

De quebra deu pra ver o “craque” jogando bola!

Mochilão Europa: Madri > Barcelona – 26/06


Após visitar a capital espanhola era hora de conhecer uma das cidades mais aguardadas do mochilão. Pelo que todos falavam Barcelona era uma cidade maravilhosa e eu me encantaria a todo momento. Não erraram.

Barcelona é uma cidade gigante, mas que dá gosto caminhar e ir conhecendo todos os lugares. Quando menos se espera você está em frente aos pontos turísticos da cidade como a Sagrada Família, que avistei de longe… as Ramblas e as famosas construções realizadas por Gaudhi harmonizam a cidade que só me incomodou em uma coisa: o intenso calor que fazia!

Mesmo assim, os dias foram muito bons e pude conhecer grande a maioria das coisas que queria. Daqui, parto para Lérida onde vou visitar meu amigo Émerson Fernandes e recarregar minhas energias. Mochilão está quase no fim… nem parece que já passei por tantos lugares diferentes. Confiram as fotos!

Mochilão Europa: Nice > Madri – 24/06


É pessoal! Eu já havia viajado distâncias longas, mas nenhuma comparada com a de Nice até Madri. Demorou cerca de um dia e meio até eu chegar na cidade espanhola entre trocas de trem e pernoite obrigatório. O que ocorreu foi o seguinte: tomei um trem em Nice em direção a Montpellier, onde eu tomaria um novo trem para Barcelona. O problema foi que quando cheguei em Montpellier não havia mais trem para a Espanha. Ou seja, tive que dormir lá mesmo. No outro dia, cedinho, tomei o trem e fui pra Barcelona, de onde tomei outro trem para Madri. Loucura total! Mas era o melhor a fazer!

Chegando em Madri não era de se admirar que eu estava exausto. Sorte que o hostel era ajeitadinho e até ar-condicionado nos quartos havia. Deitei da minha cama e fiquei trovando fiado com uma canadense que estava por lá. No calor de mais de 30 graus que fazia não tinha sentido sair àquela hora (umas 15:30). À noite resolvi começar a conhecer a cidade. Passei pelos principais pontos, entre palácios, monumentos e parques.

Madri é muito bacana! Estava ansioso para conhecer o Santiago Bernabeu e posso dizer que foi o que mais gostei da cidade! Nunca vi tanto troféu na minha vida!

Fiquei na cidade dois dias. O calor que fazia e o desgaste que a viagem já havia causado diminuíam o ritmo das caminhadas, mas mesmo assim deu pra ver tudo e apreciar a cidade. Veja as fotos por você mesmo…

Mochilão Europa: Nice > Cannes – 22/06


Não dá pra negar que visitar Cannes depois de Monte Carlo é covardia. A ordem de visitas deveria ser inversa pra fazer com que a surpresa aumentasse a cada dia, mas visitar Monte Carlo primeiro é acabar com as chances das outras cidades ao redor 🙂

Acordei e fui novamente para a estação no intuito de visitar Cannes. A cidade fica pertinho e o caminho é repleto de belezas naturais, com o trem passando pelo litoral, do ladinho das “pequenas e pobres” casinhas que se encontram por lá.

Ao chegar tratei de visitar os pontos principais (que até nem são muitos) e caminhei pela beira da praia observando os hotéis e casas luxuosas que existem por ali. Além disso, o Festival Internacional de Propaganda havia acabado há uns dois dias e os painéis ainda estavam por ali, possibilitando que eu admirasse um pouco os trabalhos.

No entanto, o fato de ser um mochileiro com pouca grana no bolso me restringiu bastante nessa cidade… 🙂 algum dia, quem sabe, eu volto com mais tempo e dinheiro pra desfrutar todo aquele glamour. Se bem que não faz muito o meu estilo, mas a experiência valeu…

Mochilão Europa: Nice > Monte Carlo (Mônaco) – 21/06


Eis uma das cidades mais belas do Mochilão! Até aqui posso dizer que cada cidade pela qual passei representou algum tipo de beleza, mas nenhuma até agora havia mostrado tanto luxo e riqueza quanto Monte Carlo.

A cidade é simplesmente surpreendente. Possui a metade dos habitantes de Lajeado e mesmo assim consegue ser um país. Cada centímetro daquelas montanhas deve valer uma fortuna e os moradores fazem questão de valorizar ainda mais com as suas construções monumentais, os hotéis e cassinos luxuosos e o desfile de carros constante pelas ruas que uma vez por ano se tornam palco de um GP de Fórmula 1.

Sério. As pessoas deviam até estranhar um mochileiro, com uma garrada de 1 litro presa à mochila caminhando por tudo que é lado. Andei pela cidade inteira fascinado! Talvez algum dia eu volte para lá… espero mesmo um dia ter condições de fazer isso! 🙂 Curta aí!