As taxas do dia-a-dia


taxasNa última sexta-feira tive o “prazer” de renovar a minha carteira de motorista, que completou 5 anos e por conseqüência disso precisou ser reavaliada. Uma taxa absurda de R$ 74,45 e um exame de visão. Eu não passei mais do que cinco minutos para fazer o exame. Desta forma, fazendo uma mísera regra de três, percebi que R$ 40,00 multiplicado pelos 5 minutos dá algo em torno de 480 reais por hora. Bom? Os R$ 34,45 restantes é que são “bem justificados”, devido ao tamanho e papel da carteira de motorista que com certeza devem, na melhor das hipóteses, fechar no zero a zero para o Detran.A palhaçada que são estas taxas cobradas para uma simples emissão de documentos é absurda! Com tantos maus exemplos ainda existem pessoas que defendem os órgãos públicos. Francamente: em sua extensa maioria servem apenas para arrecadar dinheiro e distribuir entre aqueles que os governam. Nenhuma empresa privada conseguiria permanecer no mercado praticando preços como esses. Por que, então, o Governo pode dar-se ao luxo de querer jogar um jogo com regras diferentes?

Um choque de gestão é o mínimo que cada órgão público deveria receber. Esse cabide de empregos que se tornaram as repartições públicas são as causas para a burocracia que assola o nosso país. A falta de uma gestão organizada e baseada em resultados faz com que nosso cenário seja visto com vergonha devido às oportunidades que acabam sendo perdidas pela morosidade de um sistema inerte, engessado em sua própria incompetência.

Como neste caso eu não pude realizar uma pesquisa de preço e comparar os melhores serviços fui obrigado a comprar o peixe que estava sendo servido. Confesso que o gosto não estava nada agradável, mas foi a única alternativa para que eu pudesse continuar a dirigir…