Sobre a Palestra de Bel Pesce, a “Menina do Vale”

01/11/2016 – Atualização: Em 2013 eu escrevi esse texto após assistir a uma palestra da Bel Pesce e chegar à conclusão que ela não era tudo isso que o povo falava. Há alguns meses ela começou a sofrer ataques mais fortes de um pessoal que foi realmente pesquisar a história dela. Legal foi ver os comentários que chegaram quando isso aconteceu.

21/09/2013 – Depois de ler um pouco mais fiz algumas considerações no texto. O que eu tinha escrito anteriormente aparece riscado. O que escrevi agora está sublinhado.

—————-

Eu sei que eu sou um cara chato, mas às vezes eu preciso provar para mim mesmo que eu tenho razão nas minhas chatices. Ontem fui assistir a tão aclamada palestra da Bel Pesce, uma menina de 25 anos que até onde se sabe só ainda não descobriu a cura da Paz Mundial porque não teve tempo. Já foi entrevistada pelo Profissão Repórter, pelo Jô Soares e tantos outros programas de TV, mas ontem, em pouco mais de uma hora falando, deu pra perceber que é apenas mais um pacotinho embalado com um papel bonitinho.

Ela ficou mais de uma hora falando da vida dela. Como ela fez isso, como fez aquilo. No entanto, nada naquela história era realmente um caso de empreendedorismo. Como ela mesmo falou, tudo aconteceu por causa da insistência dela em conseguir as coisas e por “sorte” (palavra que ela mesma repetiu inúmeras vezes). Sempre pensei no empreendedorismo como abrir empresas e realizar grandes projetos, mas nesse caso o fato de ela persistir na busca pelos sonhos dela também deve ser considerado, até porque foi através desse grande projeto que ela conseguiu estar onde está hoje.

Calma. Não estou desmerecendo tudo que ela conquistou. Admiro persistência dela para passar no MIT, admiro a maneira como ela teve que batalhar para conseguir as coisas.  No entanto, ela não é tudo o que a Globo e a mídia pintaram até hoje. As inúmeras “faculdades” que ela cursou na verdade foram matérias de faculdade. As inúmeras empresas (ou “start-ups” como insistem em dizer) ela não criou a partir dela ou do nada, mas sim sendo integrante de empresários que estavam dispostos a abrir uma empresa.

Não gosto quando as pessoas começam a fantasiar uma história para que ela fique mais bonita do que realmente foi. O que tem de sucesso na história dela foi o livro que ela escreveu. Esse sim foi um produto que ela criou e que por alguma razão “vendeu bem”. É um auto-ajuda, nada mais do que isso, mas vendeu como tantos outros que aparecem volta e meia.

O que ela está tentando fazer agora, aqui no Brasil, pode ser o que vai fazer a história dela ser, de verdade, um sucesso. A ideia de tentar mudar a educação no Brasil é muito interessante e graças ao prestígio momentâneo que ela recebe pode se tornar realidade. Com certeza existem projetos muito melhores que o dela por aí, mas infelizmente eles não tem a fama que ela possui pra divulgá-los.

Por favor, não atirem pedras por trazer um pouco de luz a esse tema. Bel Pesce é uma empreendedora porque se joga de cabeça nos projetos que se propõe a executar e tem uma base de conhecimentos muito sólida que adquiriu ao longo da sua vida para conseguir colocá-los em prática, mas ainda precisa provar muito para poder ser encarada como a “guru do empreendedorismo no Brasil”. Sem pensar muito consigo pensar em 5 pessoas que tem uma história muito mais completa e que fizeram muito mais coisa que ela. Bel Pesce não é uma grande empreendedora, apenas fala sobre isso. O novo projeto dela, a partir de agora, é que pode mudar essa história.

Anúncios

24 comentários sobre “Sobre a Palestra de Bel Pesce, a “Menina do Vale”

  1. Concordo plenamente com tudo que foi dito. Apesar de ter muitos méritos a Bel Pesce é superestimada pela mídia em geral.

  2. Foi importante pra mim ter ouvido muita coisa do que ela disse. Baixei o livro por isso. Mas entendo sua colocação. Inclusive após assistir diversas entrevistas achei algumas contradições nas histórias dela. Em um momento disse que não estudava pra provas enquanto estudante. Depois disse que estudava no último minuto pra provas. No entanto, projetos pra educação brasileira são muuuuito bem vindos e burra ela não é. E ela pode ser política porque a qualidade mais evidente dela é pro discurso.

  3. Eu gostei muito do que disse e concordo. Eu precisava ler algo de alguém que também pensasse assim e encontrei isso!
    Também não desmereço o trabalho e esforço dela, jamais!
    Tive a oportunidade de assistir a uma palestra dela e não sai de lá tão animada quando as outras pessoa. Bom, eu ouvi uma historia bonitinha com algumas coisas muito enfeitadas , tipo, ela dizer que gostava de jogos e ia à praia com todos seus projetos numa pastinha na esperança de encontrar o dono da NITENDO. wtf?

  4. Folgo em saber q alguém de bom senso trás a luz esse produto feito pela mídia chamada Bel Pesce!

    Infelizmente ela só mantém no seu FB os clmentários q lhe favorecem.

    Acho um porre o programa caderninho da Bel na CBN, distoa totalmente do estilo da emissora, é inconsistente e pobre para o q se propõe. Uma guria formada pela MIT, empreendedora, ícone da geração Y usa uma linguagem infantilizada para contar casinhos q ao final vc se pergunta: “E???”

    São 5 minutos q mudo de estação pois meu tempo é muito precioso para ouvir tanta xaropada.

  5. Não li o livro dela, apenas a ouço na CBN com o quadro “caderninho da Bel”. A rigor, ele não acrescenta nada, muita autoajuda batidona. O Prof. Marins é melhor (kkkkkk).

  6. Comecei a seguir a Bel Pesce por que ela era tão famosa e tem tantos seguidores que fiquei curiosa. Infelizmente comecei a notar que tem muita mídia e pouco conteúdo original, ela vende ideias de outras pessoas e a maioria das coisas que ela compartilha é a super exposição da vida dela. Outro dia ela fez um hangout sobre familia da Bel, rsrsrs.

  7. Boa Fábio.
    Foi mais ou menos isso que eu achei também. Na real, nada do que ela fala é “mentira”, mas ao mesmo tempo nada do que ela fala é uma revolução das ideias. Achei muita propaganda pra pouco conteúdo, mas há os que adoram!

  8. Oi Bruna! Eu pensei a mesma coisa antes de ir a palestra da Bel, mas sinceramente me decepcionei. Muito “mais do mesmo”.
    Na real acredito que ela seja bem focada, estuda bastante as ideias que rodam os bastidores da gestão e liderança e consegue compilar tudo fazendo muitas vezes as pessoas a acreditarem que as ideias são dela.

  9. Nossa! Os outros comentários foram mais sutis!
    Nunca escutei esse programa na CBN que ela tem, mas pelo que você falou fico imaginando.
    Ela é dedicada e estuda sobre Gestão e Liderança e acaba “vendendo” como se fosse ela que inventou.
    Há quem acredite.

  10. hahahaha!
    Boa Monise!
    Fui para a palestra dela pensando que iria me deparar com o próximo Steve Jobs, por toda a propaganda que fizeram a respeito dela. No entanto, o produto se mostrou bem menos condizente com o rótulo.
    Acredito que ela seja bem organizada e estudiosa, para compilar ideias sobre Gestão, Liderança e Inovação e depois publicá-las sob sua perspectiva. No entanto, muitas vezes ela tenta vender essas ideias como se fosse ela que inventou (e muita gente compra).
    Nada contra! Se ela estiver incitando o empreendedorismo nas pessoas acho ótimo, mas não sei até que ponto ela vá conseguir isso.

  11. Oi Suelen!
    Concordo contigo no sentido de que ela é bem mais “comunicadora” do que uma “criadora de ideias”.
    Conforme falei anteriormente, ela deve ser muito estudiosa para organizar inúmeras ideias e apresentá-las sob o seu ponto de vista, fazendo muitas vezes as pessoas pensarem serem suas.
    Programas para a Educação Brasileira: APOIO 100%! Só espero que o projeto dela seja consistente para durar!

  12. Concordo Ítalo.
    Acho que o produto é menos que a propaganda, mas ela tem seus méritos principalmente se conseguir implantar um programa de educação para os jovens que foque em questões como administração financeira e empreendedorismo.

  13. Concordo! Achei o blog porque estava procurando alguém que pensasse como eu. Creio que ela deva ser a próxima presidente, e eu votaria nela, mas empreendedora não é.

  14. Finalmente acho alguém que compartilha minha opinião. Não aguento mais essa menina aparecendo no Facebook em vídeos que contam que naquele dia tomou café e depois foi no banheiro. Vi alguns de seus vídeos s sinceramente, não vi nada ali que se aproveitasse de verdade. Me parece um BBB de uma pessoa só, onde não temos a opção de eliminar por votação.

  15. Tenho acompanhado o fenômeno bel pesce e o que tenho visto são historias que não se encaixam. ..Notei mudanças no seu perfil do LinkedIn, aonde originalmente, em inglês ela mesmo descreve seu curso de engenheira elétrica como “minor ” que significa um curso “ungraduate” … e hoje o perfil já não deixa claro suas condições. Nesta semana ela aparece em uma maratona nos EUA aonde correu em cada dia, 5, 10, 21 e 42 km …. e nos vídeos do insta, ela recebe as medalhas como se estivesse finalizado o café da manhã, ou seja, sem canseira, sem uma gota de suor …Por isso acho que a conta “não fecha” ….Bem jeito mundo moderno de hoje em dia. …..o que vale são as aparecencias. ….

  16. Desde a primeira vez que vi ela, em uma entrevista contando a “estória” de como ela entrou no MIT, achei aquilo uma gigante enganação… Para mim, nada do que ela fala, de como ela foi convencendo as pessoas das fases para entrar no MIT faz sentido… Dizer que ela foi no local de prova, e uma aluna faltou, e ela pegou a prova da aluna? Quando eu fiz vestibular, o cartão de respostas já vinha preenchido com o nome, número de inscrição, etc… como ela pega uma prova em nome de outra aluna e simplesmente faz, se nem ela própria estava realmente inscrita a realizar??? Eu posso estar completamente errado… mas para mim, essa “estória” não me cheira bem…

    E por fim, com tanta oportunidade de empreender nos EUA ou de trabalhar em alguma empresa de tecnologia lá… porque ela voltou ao Brasil? Será que é porque lá ela nem é tudo isso??

  17. Quando elá mandou um vídeo pra minha faculdade falando dela me senti um bos** por uns 10 minutos, mas ai eu liguei o fod*** e ficou td bem…..Mas desde então me perguntava como tão nova fez aquilo td. Sabendo disso hj me sinto muito bem, pois msm com tantos defeitos nunca fui um babaca que vendeu algo que nunca fui!!

  18. Parabéns pela postagem antecipada para revelar a FRAUDE do empreendedorismo de sonhos (essa bobagem que não gera empregos, renda, riqueza, porra nenhuma!) ….sempre fui solitário ao criticar quem tem 7 graduações (não existe isso) e sempre achei que minha percepção poderia ter um viés de inveja….hoje sei que não,,,,, agora estou acompanhado em minhas opiniões…não estou só…..

  19. Ótimo texto, e muito visionário, também, em vista do tamanho da “Bel’s fandom” nestes últimos anos. Bel Pesce soa como uma evangelista. Assisti a algumas palestras dela no Youtube, e é desconcertante vê-la contar a história de sua vida em vez de ser mais técnica. Ela não oferece meios, nada acrescenta. Apenas mente para todos e para ela mesma. Por exemplo:
    a) Vive dizendo que tinha perdido a prova do MIT e fez um amigo dela dar o endereço de um entrevistador para ela ir à casa dele (!!) com uma caixa de papelão cheia das tralhas dela (!!!) e ser aprovada para fazer a prova. Fantasia pura.
    b) Ressalta que veio de uma família humilde. Sério, humilde é a minha, que morou numa casa inacabada porque só dava pra pagar obra aos poucos. A mulher nasceu na Paulista, com cinco anos jogava “videogame” e fez ginásio no Anglolatino. Ainda criança, ganhou a própria banca de jornal. Defina humilde, Bel.
    c) Fala do espírito empreendedor dela quando descobriu a Matemática aos três anos (!!!) na banca de jornal, quando contava as figurinhas que comprava. Diz que aos cinco anos ia para a praia portando uma pasta de papéis na esperança de alguém da Nintendo deparar com ela.
    d) Aparentemente, ela é amiga de todo mundo e todo mundo anseia ser amigo dela.
    Não tiro o mérito de Bel Pesce por ter estudado e passado nas provas, ter conseguido entrar no MIT e ter feito estágios interessantes, mas ela poderia ter sido mais modesta e ética e não ter floreado o currículo como ela fez. Não a vejo como empreendedora, mas como uma palestrante de autoajuda. E isso porque o Shinyashiki faz um trabalho mil vezes melhor. Se Bel tivesse sido franca consigo mesma e mostrado o verdadeiro currículo (sem aquele número absurdo de diplomas) e sua verdadeira história (em que dependeu mais de ter estudado horas a fio do que de olhar para bancas examinadoras com olhos de gato do Shrek), talvez ela não fosse tão criticada. Foi ótimo ter acontecido o episódio da “hamburgueria”, somente assim os pontos foram finalmente levantados e investigados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s