A segurança de nossas informações

Você já percebeu quantos logins e senhas possui na internet? Todos eles possuem uma característica em comum: suas informações. Qual o cuidado que você tem dado a elas?
por Rafael Zanatta

mais cuidado daqui pra frente!

mais cuidado daqui pra frente!

A edição 71 da revista HSM Management (nov/dez 2008) trouxe uma matéria muito interessante sobre os riscos que corremos ao transmitir nossas informações pessoais em sites de relacionamento ou blogs. O fato é que, nos últimos anos, foram criadas milhares de oportunidades on-line para que pessoas de todos os cantos do mundo pudessem interagir em ambientes nos quais podem desenvolver relacionamentos e expressar suas opiniões a respeito do que lhe convir. Exemplos desse tipo de interação ocorrem em redes sociais (como o Orkut ou Facebook) ou mesmo em blogs, que permitem ao usuário escrever sobre qualquer tipo de coisa, desde como foi o seu dia até a sua opinião sobre o filme que assistiu ou o novo celular que comprou. Essas transformações trouxeram, sem dúvida nenhuma, uma nova identidade para a internet e foram as principais causas de seu crescimento exponencial. No entanto, existe um risco embutido em cada uma destas ferramentas que até hoje vem sendo ignorado por usuários.

O que alguns começam a pensar agora é como estas informações pessoais podem ser utilizadas pelas empresas, tanto para o bem quanto para o mal. Informar dados como número de CPF ou carteira de identidade é um processo seguro ou neste caso podemos estar diante de um perigo iminente, sem saber quem realmente poderá ter acesso a todo esse tipo de informação.

Ninguém sabe até que ponto nossas informações podem ser utilizadas por terceiros. Em alguns casos, podem servir para nos oferecer produtos novos de acordo com nossas características pessoais, mas a minha principal preocupação é que, ao despejar na web nossos dados, perdemos o controle sobre eles. De que forma, portanto, deveríamos agir em situações como essa?

Eu, particularmente, nunca fui daqueles que informam tudo o que é pedido em formulários on-line. No orkut, por exemplo, deixo apenas algumas informações gerais que me identifiquem, mas nada de endereço, telefone ou fotos que possam me prejudicar de alguma forma e no blog, conforme vocês podem perceber, não há grandes descrições. No entanto, este tipo de atitude não é muito comum entre usuários comuns.

Esta é uma das principais preocupações, visto que, por ser um fato recente, não existe um consenso a respeito do que pode e não pode. Nem pais, nem professores e muito menos os usuários sabem distinguir o que é interessante ser mostrado ou não. Além disso, não se tem conhecimento de como tantos profiles e blogs serão mantidos no futuro por seus usuários. Isso levanta outro questionamento: existe alguma ferramenta, por parte dos provedores dos serviços, de inutilizar perfis que estejam inativos por determinado período? Essa seria uma medida no mínimo paliativa para que no futuro um pai de família não tenha problemas com seu perfil esquecido que possui fotos constrangedoras para uma pessoa naquela situação.

Anúncios

Um comentário sobre “A segurança de nossas informações

  1. Pingback: Os poderes do Twitter « blog do zanatta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s