O desafio da Administração

alvoIniciei um post há alguns minutos que deveria ser sobre o Movimento Bota pra Fazer. No entanto, quando vi, estava debatendo os rumos que o ensino da Administração vem tomando e por isso resolvi dividir os assuntos…

Segundo Kanitz, o Brasil terá cerca de 2 milhões de administradores formados em 2010 e por isso o nosso futuro está assegurado, porque esses capacitados gestores terão a capacidade de desenvolver a sociedade e criar empregos. O pensamento de Kanitz, no entanto, não leva em consideração que a maioria das 2300 faculdades que colocarão esses “profissionais” no mercado não possuem nenhuma responsabilidade em formar pessoas capazes de gerenciar ou criar as suas próprias empresas. Neste caso, o índice qualidade versus quantidade ficará desajustado e a partir do momento que os resultados não vierem se questionará diversos assuntos, menos a qualidade do ensino.

Não é possível chegar nos “reitores” das pseudo universidades e dizer-lhes que o ensino da administração (e tantos outros que foram prostituídos pelo MEC) deve ser levado mais a sério e que a simples busca por dinheiro fácil em um “curso à distância” ou naqueles “graduação em dois anos!” não é o que o nosso país necessita neste momento. Parece, no entanto, que os governantes é que estão felizes da vida, com os níveis educacionais finalmente chegando a um ponto mínimo para criar envolventes campanhas publicitárias que os elegerão novamente. A quem vamos recorrer, neste caso, se os responsáveis pela regulamentação estão em lua de mel com os “empresários do ensino”?

É difícil responder a esta pergunta. No entanto, penso que a sociedade vai acabar pagando pelas facilidades às quais ela usufruiu. Um curso de faculdade levado “nas coxas” será questionado numa entrevista de emprego e na hora de atingir as metas com soluções criativas. Um curso de faculdade no qual você sequer conversou com o seu professor ou discutiu uma idéia em sala de aula não irá fornecer as bases para que a sua empresa necessita para tornar-se um sucesso.

De nada nos adianta possuir milhões de administradores, contadores e advogados se eles sequer compreendem a sua relevância para a sociedade. Não gosto de ver exemplos como o do vendedor de pipoca que ficou rico ao montar uma rede de pipoqueiros. Este tipo de exemplo não é ruim, mas esconde a realidade dos tantos outros pipoqueiros que até hoje nada possuem. A idéia de que o estudo não garante o sucesso está muito presente dentro de mim, mas sem ele, o processo com certeza fica praticamente impossível.

Anúncios

Um comentário sobre “O desafio da Administração

  1. Pingback: Pra onde vai a Administração « blog do zanatta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s